Para lançar seus produtos no mercado europeu, é necessário cumprir o Regulamento 1223/2009. A EcoMundo se encarrega de cada estágio, desde o registro de seus produtos até a notificação no CPNP, e possibilita sua comercialização nos 31 países cobertos pelo regulamento.

 
  
1

REVISÃO DA COMPOSIÇÃO, DOS RÓTULOS E DAS REIVINDICAÇÕES

Validação da composição de sua formulação

A EcoMundo verifica a composição de cada produto em relação aos anexos do Regulamento de Cosméticos (ingredientes proibidos / restritos, ingredientes autorizados como conservantes, corantes e filtros UV).

Nossas equipes fornecem um quadro de correção de todos os produtos e seus requisitos regulatórios associados.

Revisão das etiquetas

A EcoMundo se encarrega de verificar todos os seus rótulos e fornecer uma checklist dos requisitos regulamentares aplicáveis para tornar seus rótulos e embalagens conformes à legislação sem afetar o design original.

Revisão das reivindicações

As reivindicações são aquelas que se referem à eficácia de seus produtos. Elas são muito estritamente reguladas por regulamentos europeus e, em especial, pelo Artigo 20 do Regulamento 1223/2009, mas também pelo Regulamento CE 655/2013. Sua finalidade é garantir que as informações fornecidas ao usuário final pelas reivindicações sejam úteis, compreensíveis e confiáveis.

Nossos peritos em regulamentação são especialistas na revisão de reivindicações e sua intervenção economiza tempo e dinheiro. Eles lhe possibilitam evitar erros e lhe oferecem reivindicações alternativas, levando em consideração suas condições de marketing.

2

DOSSIÊ DE INFORMAÇÕES SOBRE O PRODUTO

Todo produto cosmético deve dispor de um Dossiê de Informações sobre o Produto (DIP, em inglês PIF). A EcoMundo elabora o DIP a partir das informações transmitidas.

UM DOSSIÊ EM 5 PARTES

  1. 1. Descrição do produto cosmético com base nas informações fornecidas
  2. 2. Relatório sobre a segurança do produto : Parte A + Parte B
  3. 3. Boas práticas de fabricação : EcoMundo valida a descrição dos métodos de fabricação utilizados e arquiva a declaração em conformidade com os BPF (em inglês GMP, Good Manufacturing Procedures).
  4. 4. Prova do efeito reivindicado : : EcoMundo valida as provas fornecidas a partir dos testes científicos e/ou de satisfação transmitidos.
  5. 5. Experimentos em animais : : A EcoMundo valida as datas dos experimentos realizados pelo fabricante, seus agentes ou fornecedores a partir dos dados fornecidos.
3

RELATÓRIO SOBRE A SEGURANÇA DO PRODUTO COSMÉTICO

O relatório de segurança do produto cosmético representa a parte principal do Dossiê de Informações do Produto (DIP). Dividido em duas partes, é um requisito regulatório parte integral do Regulamento de Cosméticos 1223/2009.

Parte A

A Parte A do RSPC destina-se a reunir todos os dados necessários para a avaliação de segurança e está dividida em 10 seções.

O avaliador é obrigado a ter um diploma oficial (por exemplo, Diploma de Farmácia, Toxicologia) reconhecido pelo Estado-Membro. Nossos especialistas podem acompanhá-lo e cuidar diariamente dos Relatórios de Segurança do Produto em todas as instâncias. Garanta a segurança e a conformidade de seus produtos depositando neles sua confiança !

Parte B

A parte B é a do avaliador de segurança do produto e está dividida em quatro seções:

  • A conclusão da avaliação de segurança
  • A advertência e as instruções de uso que aparecem no rótulo
  • O raciocínio científico
  • As referências da pessoa responsável pela avaliação e aprovação da parte B

Conforme definido pela 'International Cooperation on Cosmetics Regulation (ICCR), "a avaliação de segurança de ingredientes cosméticos não é um procedimento padronizado, mas deve ser feita caso a caso usando os melhores dados científicos disponíveis. [...] A avaliação de segurança de ingredientes cosméticos envolve uma abordagem caso a caso que começa com suposições conservadoras e inclui abordagens mais sofisticadas. [...]”

A avaliação de segurança constitui a Parte B do Relatório de Segurança do Produto Cosmético e é obrigatória. Destina-se a provar que o produto cosmético não representa perigo para a saúde humana. Os farmacêuticos especialistas e toxicologistas da EcoMundo irão acompanhá-lo nesta avaliação de segurança.

4

NOTIFICAÇÃO AO CPNP

O Regulamento de Cosméticos 1223/2009 exige que qualquer organização que deseje colocar um produto cosmético no mercado europeu o notifique on-line por meio do Portal de Notificação de Produtos Cosméticos (Cosmetics Products Notification Portal - CPNP) antes que o produto seja colocado no mercado.

O CPNP é um site que somente a Pessoa Responsável e as autoridades competentes podem usar para acessar as informações do produto.

EcoMundo se encarrega de todo o processo de notificação de seus produtos no portal do CPNP.

Délais : 2 a 3 semanas

 

Pessoa Responsável

Desde a entrada em vigor do Regulamento 1223/2009 relativo aos produtos cosméticos, em julho de 2013, deve ser designada uma Pessoa Responsável (PR) para todos os produtos cosméticos colocados no mercado europeu. A Pessoa Responsável garante a conformidade do produto cosmético, de acordo com os Artigos 4 e 5 do Regulamento de Cosméticos.

A PR deve ser uma pessoa física ou jurídica sediada na União Europeia. Ela desempenha um papel estratégico:

  • Garantir a conformidade dos produtos comercializados no mercado europeu
  • Apoiar o cumprimento de todas as obrigações descritas nos Regulamentos
  • Ser o ponto de contacto das autoridades competentes europeias

EcoMundo, com os seus três escritórios (Paris, Montreal no Canadá e Seul na Coréia do Sul) pode ser sua Pessoa Responsável, tanto em francês quanto em inglês. Nossos serviços de Pessoa Responsável cobrem os 31 países da Área Econômica Européia (EEA) e permitem que você comercialize seus cosméticos em todo o mercado europeu.

A EcoMundo é a garantia de sua conformidade com as autoridades europeias e garante que seus produtos são seguros para a saúde humana.

Délais : 2 a 3 semanas